fbpx
CPJUR aprovou 90% de seus alunos no OAB!

É possível ser aprovado na OAB com poucas horas de estudo?

É possível ser aprovado na OAB com poucas horas de estudo?

OAB com poucas horas de estudo: estudante com um livro e um celular

OAB com poucas horas de estudo: professores do CPJUR dão dicas de como ser aprovado

A principal meta do bacharel em Direito é ser aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Mesmo que sua intenção imediata não seja advogar, alguns concursos públicos exigem que o candidato tenha algum tempo de experiência na profissão. Por isso, garantir a carteira da OAB o quanto antes se torna uma necessidade. “Ele tira um peso das costas”, afirma Caio Bartine, professor de Direito Tributário e coordenador dos cursos de OAB do Centro Preparatório Jurídico (CPJUR).

No entanto, alcançar a aprovação requer dedicação. Horas de estudo ainda podem não ser o suficiente. Mas, há candidatos que não desfrutam do luxo de ter uma rotina livre ao lado dos livros. Trabalham durante todo o dia e somente ao chegar em casa, no fim da tarde ou noite, conseguem estudar. Aliado a isso, ainda precisam enfrentar o cansaço e o sono. Tarefa árdua.

Com todos esses elementos, muitos podem se questionar: é possível ser aprovado na OAB com poucas horas de estudo?

Alguns professores do corpo docente do CPJUR, que vivem há anos o ambiente de preparação para o Exame da Ordem, separaram dicas pontuais para esse perfil de candidato. A meta é tranquilizá-lo e provar que é plenamente possível conseguir o sucesso desejado, independente do obstáculo. Ter a tão sonhada carteirinha da OAB com poucas horas de estudo é possível, desde que as tarefas sejam bem feitas.

Tenha ao menos 1 hora de estudos por dia

O tempo é precioso, principalmente nos grandes centros do país. Por isso, toda e qualquer brecha precisa ser aproveitada. Para o candidato com tempo livre reduzido, a dica primária é reservar ao menos uma hora por dia para a leitura de conteúdo da prova. “É possível. Com a organização devida, uma hora é o suficiente”, afirma Pedro Kurbhi, professor de Direito Civil do CPJUR e na área de cursos preparatórios para o Exame da Ordem há 21 anos.

Os 60 minutos diários devem ser de foco total e regados de disciplina. Por isso, as redes sociais e qualquer outra distração devem ser evitadas.

“Tem gente que perde de duas a três horas por dia no Whatsapp, Facebook e etc. Se o candidato com pouco tempo de estudo largar as redes sociais pra se preparar para a prova, ele terá mais tempo que o suficiente”, aponta Caio Bartine.

Estude onde e como for possível

Se usada de maneira correta, a tecnologia pode ser uma boa aliada dos estudos. No mundo tecnológico que vivemos, a pessoa tem o planeta todo ao alcance das mãos, onde e quando quiser. Os smartphones, tablets e demais aparelhos mobiles podem ser bons companheiros dos candidatos de rotina cheia. Por isso, aproveitar os períodos em transportes públicos, almoço e de ociosidade longe de casa para estudar é uma dica valiosa.

“Estudar no metrô ou ônibus e usar trilha de áudio da aula é uma boa saída. Está longe do ideal, mas é o que temos pra hoje. Quando falta tempo a gente tem que improvisar. A OAB com poucas horas de estudo pode ser realidade”, recomenda Pedro Kurbhi.

Ter a legislação consigo também é fundamental. “Hoje existem plataformas digitais em smartphones que a pessoa tem um vade mecum próprio, ali na sua tela. Então não precisa ficar levando a codificação pra cima e para baixo. Há a possibilidade também de assistir determinadas aulas e vídeos de dicas pelo celular. Isso ajuda. Mas vale lembrar que sempre que tiver um tempo em casa, é bom que o aluno sente e estude”, explica Bartine.

Quer aproveitar esse tempo para assistir vídeos de dicas pontuais para a OAB? Se inscreva em nosso canal no Youtube e curta nossa página no Facebook para acompanhar nossa série semanal de vídeos.

Foco nas matérias de maior dificuldade

Para esse candidato de tempo limitado, estudar todas as disciplinas pode ser um desafio ainda maior. Por conta disso, é recomendável que ele se dedique nos conteúdos que possui maior dificuldade. Os temas de melhor domínio devem vir somente depois, ao contrário daqueles que são um desafio e precisam ser superados neste pouco tempo.

“Esta indicação é geral, não só para quem tem pouco tempo. No entanto, se a pessoa tem um período menos do que tradicionalmente há para os estudos, esta seleção deve ser ainda mais refinada”, explica Felipe Pelegrini, professor de Direito Tributário dos cursos de OAB do CPJUR.

Uma maneira de refinar esta seleção de temas é por meio de cursos de matérias específicas. Em 2017, um estudo da FGV Projetos apontou que 64% dos aprovados no Exame fizeram um curso específico de preparação, a fim de focar nas matérias de maior necessidade.

“É fundamental. A grande vantagem disso é que o aluno vai ter um grupo de professores que são especialistas nesta matéria e no Exame de Ordem. Eles vão passar os pontos mais importantes e as dicas cruciais para a pessoa aprender e chegar ainda mais preparada para a prova”, indica Pelegrini.

Resumindo

  • É plenamente possível ser aprovado na OAB com poucas horas de estudo. O candidato, no entanto, precisa se dedicar ao máximo neste reduzido tempo que lhe resta;
  • Organização e definição de prioridades são importantes para a pessoa saber o que estudar e não perder tempo com matérias que ele já domina;
  • Foco no objetivo também é fundamental. Aproveite todo e qualquer tempo livre para assistir vídeos, ler a legislação e aprender dicas pontuais do que poderá cair na prova.

Receba nossa Newsletter

Quer receber os nossos melhores textos no seu e-mail? Um conteúdo específico para a sua área de interesse dentro do universo jurídico. Preencha o formulário abaixo e inscreva-se em nossa Newsletter.

Facebook Comments

2018-07-16T10:13:50+00:00